Produtor De Água É Referência Para Tese De Mestrado Na Fundação Getúlio Vargas

O Projeto Produtor de Água, da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) de Balneário Camboriú, que visa a recuperação das áreas de preservação permanente das margens do Rio Camboriú, é novamente referência. Desta vez, para um trabalho acadêmico na Fundação Getúlio Vargas (FGV). O estudante de Mestrado em Sustentabilidade da FGV, Edson Matsuoka, veio de São Paulo para fazer um estudo sobre o Projeto.

Na tarde desta quinta-feira (08), acompanhado da engenheira Ambiental responsável pelo projeto, Rafaela Santos e integrantes da equipe, o estudante visitou duas propriedades inseridas no Produtor de Água na localidade do Braço e Limeira, em Camboriú, para conhecer os locais e conversar com os participantes do projeto.

Na avaliação do estudante, o Produtor de Água de Balneário Camboriú faz um excelente trabalho, servindo como um piloto para se reaplicar em outras cidades. “Com certeza o trabalho que está sendo feito é um exemplo a ser seguido por outras cidades. Outra coisa que me impressionou foi a motivação dos produtores, que na maioria dos casos, já possuem comportamentos sustentáveis” disse Edson.

Para realizar o estudo, que resultará em sua tese de Mestrado, Edson também foi conhecer o Produtor de Água de Nova York, e do Município de Extrema, em São Paulo e agora, o de Balneário Camboriú.

Em fevereiro, representantes da Companhia Catarinense de Água e Saneamento (Casan), também vieram conhecer o Produtor de Água, com a intenção de implantar o programa em Florianópolis. A Casan vem fazendo diagnóstico da Bacia do Rio Cubatão e discutindo a possibilidade de implantar um piloto do Produtor de Água na Bacia do Rio Cubatão, onde é feito a captação para abastecer a cidade de Florianópolis e municípios próximos.

Sobre o Produtor de Água de Balneário Camboriú

Balneário Camboriú é a única cidade de Santa Catarina que possui o projeto. De acordo com informações publicadas no site da Agência Nacional de Águas (Ana), atualmente há 27 pilotos do Produtor de Água espalhados por diversas cidades do país. Por meio da Emasa, são 23 propriedades inseridas no projeto, com o total de 1.049 hectares de área conservada e 59 em processo de restauração.

“Muito orgulho ter o nosso projeto mais uma vez como referência, sendo reconhecido e até servindo de exemplo para ser implantado em outras cidades, para auxiliar na preservação do meio ambiente”, disse a engenheira Ambiental, Rafaela Santos.

O Produtor de Água é uma iniciativa da Emasa e conta com o apoio da Prefeitura de Balneário Camboriú, Prefeitura de Camboriú, Agência Nacional de Águas (ANA), Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina (ARESC), Comitê de Gerenciamento Bacia Hidrográfica do Rio Camboriú e Bacias Contíguas, Centro de Informações de Recursos Ambientais de Hidrometeorologia de Santa Catarina (EPAGRI/CRAM) e The Natura Conservancy (TNC).

 

Produtor de Água é referência para tese de mestrado na Fundação Getúlio Vargas

Post anterior
SC- Balneário Camboriú – Projeto Produtor de Água do Rio Camboriú
Próximo post
FUTURO DA SEGURANÇA HÍDRICA É DEBATIDO EM SÃO BENTO DO SUL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

4 × quatro =

Menu